Quem sou eu

Minha foto

Numa busca interior, descobri em Cristo a unificação universal com o cosmo, assim como Jesus afirma ser ele e o pai um único ser(João 10.30), descobri que somos um tambem com o criador, alguns o chamam de "Arquiteto do universo", outros de "Mente criadora", eu prefiro chamar apenas de "Pai", pois o Genesis não diz que Deus parou para pensar no que ia fazer, e pelo que sei é isso que um arquiteto faz, ele pensa, planeja, calcula, mas Deus apenas disse e aconteceu como falou, creio no poder da palavra, e sei que mudanças poderosas podem ocorrer coforme o que você pronuncia, você pode ter uma vida de sucesso falando coisas boas ou uma vida penosa e sofredora falando palavras malditas, que tendemos a chamar de palavrões. Desejo poder iluminar sua vida com o que for postado nesse bloger, e que a paz do Senhor Jesus, que é a mais profunda a se desejar, superabunde em seu ser e dê o despertar cósmico de sua consciência que você tanto deseja

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Maria Padilha. Santa, Rainha, deusa ou Demônio?

Maria pertencia a uma familia Castelhana, os Padilla, originarios de Padilla de Abajo, anteriormente Padiella de Yuso, na localidade de Burgos, cujos membros foram sempre pessoas destacadas na sociedade da epoca.
Nascida na Espanha Medieval teve o amor do rei Dom Pedro I de Castela, o qual foi chamado de "O CRUEL", pelo povo espanhol. Foi amante do rei, Maria de Padilha que era uma jovem muito sedutora. Viveu entre o ano de 1.300 à 1.400. Dom Pedro de Castela já estava noivo de Dona Blanca de Borbon, uma jovem pertencente a corte francesa, que foi enviada para Castela para casar-se com Dom Pedro, porque este estava já para assumir o Reinado do pai, no ano 1350. Dom Pedro I de Castela, não queria casar-se com Dona Blanca de Borbon, mais este casamento traria excelentes benefícios políticos para a corte Espanhola e Portuguesa.
Padilha fez junto a uma árvore, um feitiço de amor, para conquistar o amor de seu rei ela preparou um espelho mágico vindo a fazer com que o rei ao olha-se no espelho mágico fosse enfeitiçado.

Maria Padilha morreu antes do Rei de Castela e este fez seu velório e enterro como de uma grande rainha, a causa de sua morte foi por peste negra e foi sepultada nos jardins de seu castelo.

A entidade de Maria Padilha, mais que por castigo de Jesus e por mando do Rei das Encruzilhadas ela ainda permaneceria na terra e confins, comandando a sua quadrilha de mulheres e exus para todos os tipos de trabalhos.. Padilha castigada pelos seus pecados não pode entrar no reino dos céus, mas entrou no reino das trevas, poderosa comanda sua falange onde ensina e faz feitiços para atender a quem invoca seu auxilio.


Ler mais: http://www.amarracoesdefinitivas.com/maria-padilha-historia/
Sobre a Família Padilha
A família Padilha tem grande reconhecimento no Brasil. O sobrenome não chega a ser tão popular, mas não é raro de se encontrar descendentes dos Padilha.
O sobrenome Padilha, assim como tantos outros, não surgiu no Brasil, por uma simples razão de que o Brasil foi colonizado e habitado primeiramente por estrangeiros. Dessa forma, os sobrenomes vêm de outros países e acabam ganhando popularidade uma vez que os imigrantes fizeram do Brasil sua nova morada.
A família Padilha tem seu sobrenome de origem tanto portuguesa, quanto espanhola. Ele é classificado como um toponímico, ou seja, de origem geográfica. Existem registros que mostram o uso deste sobrenome em Portugal no século XVI.
Na Espanha, o primeiro que se sabe tê-lo empregado como sobrenome foi D. Juan Fernández de Padilla. O toponímico provém de Padilla (prato, panela, forno) do latim Patella. Provavelmente sua origem geográfica se deu por uma região com este nome, devido às atividades exercidas por lá.
A família Padilha é uma família da nobreza de Portugual. Esta estava ligada a casa real portuguesa e possuía vínculos também com a casa real espanhola.
http://www.origemdosobrenome.com/familia-padilha/
a cidade Astudillo, da província de Palencia na Espanha existe.
Pedro I de Castela, o Cruel
Soberano castelhano (1350-1369) nascido em Burgos, Castela, personalidade de destaque na guerra civil castelhana do século XIV. Filho de Afonso XI de Castela (1311-1350) e de Maria de Portugal (1313-1357), assumiu o trono com apenas 15 anos de idade, após a morte do pai (1350), e ganhou o cognome de O Cruel pelo fato de que durante o seu reinado, ter cometido muitas atrocidades, entre as quais ter mando matar Leonor de Gusmão (1351), amante e favorita de seu pai e mãe de seus cinco irmãos bastardos, entre eles o seu meio-irmão Henrique de Trastâmara, e também pelo assassinato de um irmão, embora seus partidários, opostamente, chamavam-no o Justiceiro. Por questões políticas, casou-se em Valladolid (1353) com Branca de Bourbon (1339-1361), filha do duque francês de Bourbon, porém a abandonou em poucos dias para viver pelo resto da vida com Maria de Padilha (1335-1361), com quem já vivia antes e tiveram cinco filhos.
http://www.arqnet.pt/portal/portugal/temashistoria/pedro1.html
Maria de Padilla foi apresentada a Dom Pedro I por intermédio de João Afonso de Albuquerque, o senhor de Alburquerque, mordomo-mor deMaria de Portugal ( rainha de Castela) e artífice do casamento de Dom Pedro I de Castela, com Branca de Bourbon. Maria de Padilla tornou-se amante de Dom Pedro e passou a influenciá-lo nas mais importantes decisões. Foi graças a Maria de Padilla, em 1353 que Dom Pedro I de Castela, o jovem rei de 19 anos, escolheu governar como um autocrata apoiado no povo, casando-se com Branca de Bourbon como forma de fortalecer os laços políticos criando um aliança entre Castella e França.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_de_Padilla
no primeiro texto se vê, logo no inicio, como o satanismo foi influencia na vida daquela mulher, que, na idade medieval, onde o contato com a África pelos europeus não era comum, pois viviam em feudos, a única forma de se fazer feitiço era pela magia negra, então daí se vê que o candomblé a a umbanda são orindos desse tipo de magia, ou seja, só pelo fato de se evocar uma mulher que em vida foi uma bruxa, se tem ideia de que se evoca o ser pelo qual ela serviu para dominar a vida daquele homem, ou seja, Satanás.

A magia negra está presente no culto afro, e isso não é novidade, basta olhar os anúncios de “pais e mães de santos” onde se promete, entre outros, trabalhos como amarração, conquista de emprego e amor.

A entidade de Maria Padilha, mais que por castigo de Jesus e por mando do Rei das Encruzilhadas ela ainda permaneceria na terra e confins, comandando a sua quadrilha de mulheres e exus para todos os tipos de trabalhos.. Padilha castigada pelos seus pecados não pode entrar no reino dos céus, mas entrou no reino das trevas, poderosa comanda sua falange onde ensina e faz feitiços para atender a quem os invoca seu auxilio.

Esse é o paragrafo chave que quero tratar aqui, pois como se lê, o site diz que foi por castigo de Jesus que Maria Padilha permanece na terra e confins, onde comanda sua quadrilha de mulheres(demônios) e Exus (demônios) para todos os tipos de trabalho.
Padilha, ou Satanás, castigada por seus pecados (O de querer ser igual a Deus):
“Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!
E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.
Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.”
Isaías 14:12-15
Por isso, Padilha, ou Satanás, não pode entrar no reino dos céus, e sim no reino das trevas, ou seja, no inferno. Poderoso, Satanás comanda sua falange de demônios onde ensina e faz feitiços para atender a quem os invoca, ou seja, faz pacto com o diabo.
Se você ainda não entendeu, Maria Padilha, como todas as demais Pombas-Giras, são na verdade demônios a serviço de Satanás, e quem os serve, na verdade, serve a Satanás, ou seja, faz um pacto com o diabo, onde, mesmo na inocência, acaba vendendo sua alma pro diabo, e tudo por causa de coisas tolas como sexo, dinheiro ou posição social.
Se você buscar a Deus, você pode conquistar coisas boas pra sua vida, e o que é melhor, sendo dono de sua própria alma, que na verdade não nos pertence, e sim ao criador, o Senhor Jesus. Entregue sua vida a ele, que tudo será melhor pra você, e tudo dará certo na sua vida, e o que é melhor, em paz.
“O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende.”
Isaías 1:3
“Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer mal.
Aprendei a fazer bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas.
Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.
Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra.
Mas se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; porque a boca do Senhor o disse.”
Isaías 1:16-20
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”
Mateus 11:28-30

https://www.youtube.com/watch?v=84G1hOR23Yw

Nenhum comentário:

Postar um comentário