Quem sou eu

Minha foto

Numa busca interior, descobri em Cristo a unificação universal com o cosmo, assim como Jesus afirma ser ele e o pai um único ser(João 10.30), descobri que somos um tambem com o criador, alguns o chamam de "Arquiteto do universo", outros de "Mente criadora", eu prefiro chamar apenas de "Pai", pois o Genesis não diz que Deus parou para pensar no que ia fazer, e pelo que sei é isso que um arquiteto faz, ele pensa, planeja, calcula, mas Deus apenas disse e aconteceu como falou, creio no poder da palavra, e sei que mudanças poderosas podem ocorrer coforme o que você pronuncia, você pode ter uma vida de sucesso falando coisas boas ou uma vida penosa e sofredora falando palavras malditas, que tendemos a chamar de palavrões. Desejo poder iluminar sua vida com o que for postado nesse bloger, e que a paz do Senhor Jesus, que é a mais profunda a se desejar, superabunde em seu ser e dê o despertar cósmico de sua consciência que você tanto deseja

sexta-feira, 7 de junho de 2013

FACEBOOK, PODE CONFIAR!!!


O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou na tarde desta sexta-feira que a rede social nunca concedeu acesso direto dos seus servidores ao governo americano. A polêmica surgiu quando o jornal britânico "The Guardian" denunciou na quinta-feitra que o serviço de inteligência dos EUA está coletando registros dos telefones de milhões de americanos, além de ter acesso irrestrito aos dados pessoais de sites como Facebook, Google e Apple.

Não é de hoje que denuncias envolvendo o site sobre dados pessoais serem usados pelos "governos" vem sendo difundidas, mas segundo o dono do facebook, isso não acontece.

Segundo o jornal, o governo americano coleta dados como histórico e conteúdo de e-mail a partir de um programa chamado Prism. Mark Zuckerberg afirmou, no entanto, desconhecer totalmente o programa. " O Facebook nunca participou de nenhum programa que dê acesso as informações dos usuários para governo americano. Nós também nunca tínhamos ouvido falar do Prism até ontem", declarou o milionário.
Mark também anunciou que a política da rede social é de sempre lutar pela privacidade dos usuários. "Quando os governos pedem informações do Facebook, nos analisamos cada pedido com muita cautela e só entregamos os dados se formos requisitados por lei", declarou. A denúncia do "The Guardian" gerou, no entanto, um grande debate sobre privacidade em todo o mundo.

O jornal anunciou que o acesso aos dados dos usuários só foi possível porque o ex- presidente George W. Bush alterou a lei de vigilância americana após os ataques terroristas de 11 de setembro. Em dezembro do ano passado, Barack Obama ratificou a lei.

Mark Zuckerberg terminou sua nota pedindo trasparência aos governos em relação ao programa e segurança dos usuários. "Essa é a única maneira de proteger as liberdades civis e ter uma sociedade livre e segura", finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário