Quem sou eu

Minha foto

Numa busca interior, descobri em Cristo a unificação universal com o cosmo, assim como Jesus afirma ser ele e o pai um único ser(João 10.30), descobri que somos um tambem com o criador, alguns o chamam de "Arquiteto do universo", outros de "Mente criadora", eu prefiro chamar apenas de "Pai", pois o Genesis não diz que Deus parou para pensar no que ia fazer, e pelo que sei é isso que um arquiteto faz, ele pensa, planeja, calcula, mas Deus apenas disse e aconteceu como falou, creio no poder da palavra, e sei que mudanças poderosas podem ocorrer coforme o que você pronuncia, você pode ter uma vida de sucesso falando coisas boas ou uma vida penosa e sofredora falando palavras malditas, que tendemos a chamar de palavrões. Desejo poder iluminar sua vida com o que for postado nesse bloger, e que a paz do Senhor Jesus, que é a mais profunda a se desejar, superabunde em seu ser e dê o despertar cósmico de sua consciência que você tanto deseja

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Marcha pela Família reúne 100 mil pessoas em Brasília

Antes do evento, mídia secular apostava um público de apenas 30 mil pessoas, mas no dia a aglomeração foi muito maior, conforme apontou Portal Fé em Jesus
“Esse nosso evento é um ensaio, um exercício de cidadania. Não somos cidadãos de segunda classe, vamos influenciar a nação,” disse o Pr. Silas Malafaia com entusiasmo a uma multidão estimada em mais de 100 mil pessoas, de acordo com o Portal Fé em Jesus.
A multidão, composta de gente simples, ordeira e pacata, estava ali reunida para atender ao chamado do pastor assembleiano, que havia em seus programas de TV e mídias convocado os evangélicos e brasileiros pró-família para um manifesto público em defesa da família, da vida e das liberdades de expressão e religião na tarde de quinta-feira (5 de maio) em Brasília.
A manifestação foi o primeiro grande ato contra a resolução ditatorial do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) obrigando os cartórios de registro a fazer “casamentos” gays.
O deputado João Campos (PSDB-GO), ex-presidente da Frente Parlamentar Evangélica, disse que o evento foi necessário porque o PT está tentando colocar uma mordaça na imprensa, ao pretender impor controles na mídia, especialmente as mídias cristãs. “O Estado laico não é o religioso nem o antirreligioso. É o que garante a liberdade de crença,” disse ele.
Outro alvo da manifestação foi a ameaça do PLC 122, que transforma em crime toda crítica às práticas homossexuais. A manifestação se tornou mais necessária, pois apenas um dia antes da Marcha pela Família, Renan Calheiros (PDMB-AL), o presidente do Senado, afirmou que, com ou sem consenso, vai fazer com que o Senado priorize a aprovação do PLC 122.
Teria tentado Calheiros, cuja eleição para presidente do Senado foi marcada pela exposição de seus escândalos políticos, afrontar a manifestação pró-família?
Calheiro não é o único que vê com maus olhos iniciativas em favor da família. A mídia esquerdista brasileira, que adora inflar os números das paradas gays, fez tudo o que pôde para pintar, para seus espectadores, um quadro de pequenez para a Marcha pela Família.
De acordo com denúncia do Portal Fé em Jesus, o CorreioWeb anunciou 8 mil pessoas, mas depois corrigiu. O Estadão também optou por apresentar um número murcho para o evento.
O Congresso Em Foco, que é a coroa da mídia pró-PT no Congresso Nacional, apostou em apenas 30 mil pessoas, numa reportagem que não conseguiu esconder seu azedume por um evento de protesto contra o aborto, contra o “casamento” gay e contra o ditatorial PLC 122.
Anos atrás, ao tratar da Marcha para Jesus, o Congresso Em Foco retratou o evento como igual à Parada Gay, como se ambas as passeatas fossem marcadas por farras, bebedeiras, violência e sexo anal. Mas na hora de entrar na questão dos números, a igualdade foi zero. O veículo pró-sodomia fez questão de atribuir números estratosféricos às paradas gays. A Marcha para Jesus ou a Marcha pela Família? O Congresso Em Foco não viu e, mesmo antes de ver, já pode garantir: foi pequena.
A realidade da força desses eventos ou os sentimentos pró-família do povo brasileiro pouco mexem com o senso do Congresso em Foco em particular ou da grande mídia geralmente. Eles preferem, mesmo de olhos vendados e antes do evento, afirmar que uma parada gay teve 3 ou 4 milhões de participantes. Para todo o resto, especialmente para o povo que está vendo, eles são completamente cegos.
Num artigo sobre comportamento homossexual, feito com sua notória parcialidade designada para produzir nos leitores reações de apoio às causas gays, o Congresso Em Foco se deparou com um fato inédito em seus anos de propaganda esquerdista: os leitores manifestaram seus sentimentos pró-família discordando da descarada propaganda pró-homossexualismo. O artigo acabou se tornando, até aquela ocasião, o mais comentado de Congresso Em Foco, que não teve outro recurso se não acusar seus próprios leitores de “homofobia.”
É muito difícil praticar jornalismo honesto no Brasil. Mas é fácil, em cargos políticos ou jornalísticos, adulterar dados, números, estatísticas e fatos, com apenas uma canetada maliciosa, em favor de agendas destrutivas, como a agenda gay, e em desfavor dos sentimentos da maioria do povo brasileiro, que é pró-família.
Tais sentimentos não são respeitados nem mesmo quando são manifestos por seus próprios leitores e eleitores.
O Congresso Em Foco preferiria, é claro, passeatas evangélicas mais alinhadas com os objetivos da ONU. Elas existem, mas não foi o que aconteceu no evento em Brasília.
O fato é que o povo compareceu em massa à Marcha pela Família em Brasília. Sua mensagem foi clara: Queremos vida, não morte nem aborto. Queremos família, não falsificações grosseiras, inclusive o “casamento” gay. Queremos liberdade, não opressão.
Um recado poderoso foi passado aos políticos e à mídia: com ou sem canetadas maliciosas, o povo está de olho e vai lutar pela família.
Com informações do Portal Fé em Jesus e do Congresso Em Foco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário